Concurso TST 2017: Edital para nível médio e superior é anunciado para março!


Excelente notícia para quem aguarda a abertura de concurso do Tribunal Superior do Trabalho (Concurso TST 2017). O edital do certame, que contará com vagas para os cargos de analista e técnico judiciário, requisito de nível superior e médio, respectivamente, será divulgado até março. A informação foi dada pelo diretor de Gestão de Pessoas do TST, José Railton Silva Rego.

De acordo com o diretor, o projeto básico do Concurso TST 2017 já está sendo elaborado com objetivo de escolher a empresa que organizará a seleção. O órgão tem expectativa do documento ficar pronto até fevereiro, quando o TST pretende contratar a banca organizadora. Por fim, José frisou que o concurso contará com as mesmas áreas do último concurso, realizado em 2012, apenas com exceção do cargo de Medicina do Trabalho. Sendo assim, o concurso do TST para os cargos de Técnico e Analista Judiciário está confirmado.

A informação de realização de um novo concurso público também já foi anunciada pelo presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho. Em sessão no dia 19 de dezembro, o magistrado fez um balanço de 2016 e destacou os projetos para o próximo ano.

De acordo com o site oficial, em 2017 o presidente do TST acredita que a Justiça do Trabalho terá mais tranquilidade fiscal para desempenhar suas atividades, mesmo com a aprovação do teto dos gastos. O ministro destacou a assinatura do Convênio Nacional de Remuneração de Depósitos Judiciais com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, com vistas a dobrar o valor da remuneração anual da JT decorrente dos depósitos, passando de 0,6% para 0,13%. A remuneração passará de R$ 460 milhões para R$ 750 milhões, estabelecendo o orçamento para o próximo ano em R$ 20,1 bilhões. O ministro ressaltou que ainda negocia a reclassificação dos depósitos judiciais como extra-teto para facilitar o acesso aos recursos.

O Concurso TST 2017

Com a intenção do presidente do TST em realizar o concurso público, cresce a expectativa dos cargos que serão divulgados, assim como os salários e benefícios de cada função.

O concurso deve contar com oportunidades para Técnico Judiciário – Área Administrativa e Técnico Judiciário – Área de Segurança Judiciária, ambos com exigência de nível médio completo. Além disso, somente para a especialidade de Segurança será exigido a Carteira Nacional de Habilitação, categoria D ou E. Já para nível superior as chances são para Analista Judiciário – Área Judiciária (nível superior em Direito), Analista Judiciário – Área Administrativa (nível superior em qualquer área) e Analista Judiciário – Área de Taquigrafia (nível superior em qualquer área).

Salários e Benefícios

Além da tão sonhada estabilidade, os candidatos que ingressarão no órgão vão contar com excelentes salários e benefícios. De acordo com a Lei 13.317, sancionada em junho de 2016 pelo governo, serão reajustados o salário-base e gratificação de atividade judiciária (GAJ). Com o aumento, a remuneração base para Analista Judiciário, Áreas Judiciária, Administrativa e demais especialidades chegarão a R$ 11.007. Os candidatos ainda terão direito aos benefícios de auxílio-alimentação, saúde e natalidade, o que pode fazer o salário chegar a R$12mil.

Já para Técnico Judiciário, o salário chega a R$ 6.709, valor que ainda terá acréscimo dos benefícios (alimentação, saúde, natalidade), o que pode fazer o salário chegar a até R$ 7.893.

Sobre os cargos do Concurso TST 2017

Para concorrer ao cargo de Analista Judiciário – Área Judiciária o candidato deverá ter diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Graduação em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). O servidor analista tem missão de prestar assistência em questões que envolvam matéria de natureza jurídica emitindo informações e pareceres; proceder aos estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina para fundamentar análise de processo e tomada de decisão; suporte técnico e administrativo aos magistrados e/ou órgãos julgadores; redação, digitação e conferência de expedientes diversos; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade, entre outras atribuições.

Já para Analista Judiciário – Área Administrativo o candidato deverá ter diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). O cargo tem missão de prestar assistência em questões que envolvam matéria de natureza administrativa emitindo informações e pareceres; examinar e elaborar fluxogramas, organogramas e demais esquemas ou gráficos de informações; efetuar pesquisas visando ao aperfeiçoamento do serviço, elaborando projetos de estruturação e reorganização do mesmo; executar trabalhos de natureza técnica para a elaboração de normas e procedimentos pertinentes à área de atuação; realizar e planejar atividades voltadas para a administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, bem como de desenvolvimento organizacional, contadoria e auditoria, entre outras atribuições.

O TST também conta com oportunidades para Analista Judiciário – Área de Taquigrafia. Para concorrer ao cargo, o candidato deverá ter diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). O cargo tem missão de executar o apanhamento taquigráfico de sessões e outros eventos determinados pela Presidência ou pela Secretaria-Geral Judiciária; executar as ligações dos “quartos” de serviço, incluir as leituras e proceder a revisão; digitar as notas taquigráficas definitivas e conferi-las com a gravação da sessão, entre outras tarefas.

O cargo de Técnico Judiciário – Área Administrativa exige certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O Técnico terá missão de prestar suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais, magistrados e órgãos judicantes; executar trabalhos de redação e digitação de natureza variada, revisando-os antes de sua entrega definitiva; arquivar documentos em geral; efetuar tarefas relacionadas à movimentação e guarda de processos e de expedientes diversos; entre outras missões.

Por fim, o TST também conta com oportunidades para Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança Judiciária, que tem requisito de certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e Carteira Nacional de Habilitação, categoria D ou E. As atribuições são: atuar na segurança pessoal dos senhores Ministros e outras autoridades, em âmbito interno, com vistas a assegurar a integridade física; realizar investigações preliminares; conduzir veículos automotores para atender os Ministros ou a segurança, quando necessário, nos termos da legislação vigente e de acordo com as instruções recebidas, entre outras.

Edital, Inscrição e Provas do Concurso TST 2017

O edital está previsto, com organizadora ainda a ser conhecida. A expectativa é que o certame seja organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) ou Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). A inscrição no concurso TST 2017 poderá ser feita logo após a divulgação do edital, em datas a serem conhecidas.

O último edital contou com provas e assuntos inerentes a cada cargo. O Analista teve que resolver questões de Português, Regimento Interno do TST, Noções da Lei nº 8.112/1990 e alterações, Raciocínio Lógico-Matemático (Técnico Judiciário) e Conhecimentos Específicos, a depender da função do candidato.

Fonte: noticiasconcursos.com.br


Sistema de Ensino Planeja Concursos - CNPJ 31.442.657/0001-32

atendimento@planejaconcursos.com

© 2014 - 2020 Planeja Concursos