Como retomar os estudos para concurso público

Preliminarmente, cabe esclarecer que este artigo alcança principalmente os estudantes os quais pararam de estudar há poucos meses ou semanas, haja vista que aquele que está há anos sem estudar deveria, desde logo, começar a se  atualizar para rever todas as metodologias de estudo e, de forma evidente, definir a sua área profissional para regressar à realização de provas.



Apenas comece: é impressionante a quantidade de processos autossabotadores os quais perpassamos quando se trata de “começar a estudar”. Quer saber como começar os estudos ou regressar a eles? Comece. Arrume a mesa, faça o que for preciso, mas o primeiro passo é o mais importante: sentar-se na cadeira e efetivamente estudar. No mundo do coaching, isso se chama “hábito angular”. São pequenas ações que geram grandes rotinas.


Inicie por matérias de que você gosta, tem familiaridade ou são pequenas: se você quer ser Delegado de Polícia, por exemplo, comece por Medicinal Legal e Criminologia, porque, provavelmente você achará essas matérias interessantes, pois estão relacionadas com a atividade-fim do seu cargo. Ademais, também são matérias pequenas e, como temos mania de querer recompensa rápida, você ficará com aquela satisfação de ter uma linha do seu edital completa ou pequenos assuntos já vistos, se forem pequenos.


A partir daí, você poderá só revisar aquele assunto pelo seu material de resumo, pelas questões comentadas, pela marcação dos livros ou até mesmo assistindo a aulas em vídeo – o importante é produzir! Outro caminho é começar pelos assuntos os quais você já estudou. Se você ficou algumas semanas sem estudar, é muito mais fácil começar pelas matérias em que você parou, pela revisão dos últimos assuntos vistos, ou por questões de assuntos que você já domina.


Não se cobre muito nas primeiras semanas: você não ganhou 10 quilos em um mês, mas sim no decorrer dos anos. Pensando por essa analogia, não espere retomar as oito horas de estudo diárias se você ficou tanto tempo parado, afinal, o tempo de estudo e sua respectiva maturidade são alcançados com a disciplina diária.


Quando for treinar para um Teste de Aptidão Física estando no sedentarismo, você não vai começar correndo os 2.000 metros solicitados nos editais. Pelo contrário, de acordo com a estratégia de treinos, você vai intercalando entre corrida e caminhada, ou fazendo tiros de corrida, trote, caminhada, entre outros.

O estudo para concurso público segue o mesmo mecanismo. O mais importante é entender que talvez você não tenha o mesmo limite que tinha na época em que estudava. Nesse momento, você tem um novo marco e, agora, precisa descobrir qual é ele para, só depois, poder aumentar gradativamente seu ritmo.


Inove o seu método de estudo: não é porque você só estudava por um método de estudos que, obrigatoriamente, deve sempre continuar com ele. A contrassenso da maioria, acredito que em time que está ganhando é que se mexe. Isso porque, se você costumava tirar 75% de acerto nas provas objetivas em um estudo confortável para você, agora que é a hora de mudar a estratégia e incluir mais revisões, exercícios ou videoaulas na véspera de seus simulados. Agora, com você confortável na forma de estudar e se sentindo confiante, é a hora de alavancar um novo desafio.


Atenção futuro Servidor Público, não estou aqui dizendo para você mudar completamente sua forma de estudar, mas sim, focar em suas fraquezas, bem como no que falta exatamente para a sua aprovação, visando aumentar sua nota e obter os seus melhores resultados nessa quarentena.


Estruture sua evolução em simulados: faça um simulado no início do seu estudo e aguarde para fazer os demais. Essa é uma tática que eu utilizava regularmente nos meus estudos. Assim que saia o edital, depois de uma ou duas semanas estudando, eu realizava um simulado e, em geral, meu desempenho não era tão bom.


A partir daí, eu verificava quais eram as matérias em que tinha o pior desempenho e melhorava a partir daqueles pontos. Ou seja, se eu errasse sobre “teoria do crime”, em Direito Penal, ou sobre “ordem social”, em Direito Constitucional, realizaria adequações em meu cronograma de estudo, visando enfatizar o que errei.


Contudo, só viria a fazer outro simulado com um espaço maior de tempo, porque a motivação de obter um resultado muito melhor na próxima prova e obter um pouco mais de tempo para estudar e evoluir motiva qualquer um.


Consuma livros interessantes e inicie novos hábitos: sempre gostei muito de ler e percebi que a minha personalidade e comportamento são influenciados por “Palavras de afirmação[1]”. De acordo com o livro de Gary Chapman sobre as cinco linguagens do amor, palavra de afirmação nada mais é do que verbalizar os aspectos positivos, as qualidades das pessoas com quem você convive. Essa atitude irá motivá-las a serem produtivas e, por consequência, você também será mais eficaz.


Desse modo, quando somos criticados, implicitamente, acabamos ficando pior do que estávamos anteriormente em relação à falha apontada; noutro giro, quando alguém menciona nossas qualidades, rapidamente assistimos ao  efeito positivo disso (conforme exemplo retro mencionado sobre simular provas): nós ficamos mais fortes e nos sentimos mais confiantes.


Tenha um planejamento: quem não tem plano vira plano dos outros. Crie um plano de estudos que, acima de tudo, poderá ser cumprido. Coloque no seu planejamento nem que seja duas ou três horas por dia, pois isso irá auxiliar o seu retorno progressivo. Não tente retomar as seis horas que você estudava sempre no passado.


Foque em ser aprovado: você muito provavelmente irá parar outras vezes, entretanto, não precisa se martirizar por isso, haja vista que queda efetivamente vai acontecer –isso só não acontecerá se você for aprovado e tomar posse. Possua clareza sobre seu alvo.


Todos sabemos que existem muitas atividades melhores do que estudar, pois poucos são aqueles que têm imenso prazer em estudar horas a fio para concurso público. Mas o estudo para concurso é um meio de obtenção de um fim: ser aprovado e mudar de vida.


Desse modo, foque em produzir conhecimento. Separe um tempo específico para estudar, porque, se o estudo não for a sua prioridade, todas as outras atividades serão muito mais interessantes. Quando você muda a sua mentalidade para ser aprovado, aceita que se dedicará a um projeto de médio prazo e irá parar somente quando alcançar seu objetivo final. Dessa forma, você fica muito mais motivado ao compreender a importância de um esforço momentâneo para uma conquista eterna.


Estudar para ser aprovado é fazer o Plano A dar certo. Faça a imersão no mundo dos concursos e não tenha outros planos, porque o seu foco deve ser a aprovação. Esse espírito de aprovação te concederá resiliência – que é a capacidade de rápida adaptação ou recuperação para enfrentar as adversidades – para ser aprovado, mas, caso tenha uma reprovação, continue estudando para o próximo concurso com uma única ênfase: a aprovação.


Espero que essa nossa conversa tenha sido esclarecedora para você; desejo força para que vença suas limitações e que regresse aos estudos após ler esse artigo.

Bom retorno aos estudos…

Nelson Marangon

--

FONTE: https://blog.grancursosonline.com.br/como-retomar-os-estudos-para-concurso-publico/

Sistema de Ensino Planeja Concursos - CNPJ 31.442.657/0001-32

atendimento@planejaconcursos.com

© 2014 - 2020 Planeja Concursos