Governo anuncia concurso público para a PM e Polícia Civil, em Goiás

 

 

Após a instalação de uma força-tarefa para combater a criminalidade em Goiás, o governo estadual vai anunciar a realização de concursos públicos para reforçar os efetivos das polícias Civil e Militar. De acordo com assessoria do governador Marconi Perillo (PSDB), estão previstas a criação de 3 mil novos cargos.

 

Ainda segundo a assessoria, das vagas previstas, 2,5 mil são para policiais militares e 500 para civis. Os concursos devem ser realizados ainda neste semestre para que haja tempo para que os aprovados passem pelos cursos de formação e estejam na ativa até o fim deste ano.

 

No entanto, em entrevista coletiva após reunião entre as autoridades de segurança, na tarde desta segunda-feira (7), Perillo informou que não há nenhuma data prevista para quando o edital deve ser lançado, tampouco para quais cidades do estado. Ele explicou que os cargos criados serão de soldados de 3ª classe (PM) e agente de 4ª classe (Civil). Ambos terão como exigência a conclusão do ensino médio. O salário estimado é de aproximadamente R$ 1,5 mil.

 

Segundo Perillo, a decisão foi tomada para aumentar o efetivo nas ruas de forma que o governo consiga arcar com os custos. “Os gastos serão compensados com redução de outras áreas. Esse gasto novo será bastante expressivo, mas é para atender uma demanda da sociedade”, pontuou.

Ainda conforme o governador, outras mudanças estão previstas para melhorar as condições dos policiais. "Vamos equiparar as gratificações dos policiais às gratificações de trânsito e melhorar as gratificações de apreensões de armas", afirmou.

 

Além disso, o governador explicou que fará um pedido à Secretaria de Estado da Casa Civil para que 230 aprovados em concurso da Polícia Técnico-Cietífica sejam chamdos nos próximos 30 dias. "Temos limitações, mas temos informações de que, possivelmente, haverá condições de fazer essas contratações", afirmou.

O secretário de segurança pública, José Éliton, afirmou que nos últimos dez dias, como resultado da força-tarefa realizada pela polícia, os homicídios diminuiram cerca de 30%. Segundo ele também houve queda no número de roubos de veículos, residências e furto a comércios. O único índice que apresentou aumento foi o de roubo a comércios, que cresceu 7%.

 

Mudanças no comando
As mudanças na segurança pública do estado começaram a ser anunciadas um dia após a morte da estudante Nathália Araújo Zucatelli, de 18 anos, assassinada ao sair de um cursinho pré-vestibular, em Goiânia, em 22 de fevereiro. Na ocasião, o governador lamentou a onda de violência e anunciou a criação da força-tarefa, denominada "Goiás com Vida, Cruzada pela Paz".

 

Foi definido que os integrantes da ação, entre comandantes do policiamento, integrantes dos poderes Legislativo, Executivo, Judiciário, do Ministério Público de Goiás e da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás, vão se encontrar uma vez por mês para debater medidas contra a violência.

 

Depois disso, o governo também fez troca de comandos na Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás (SSP-GO), que passou a ser chefiada pelo vice-governador José Éliton (PSDB), e também das polícias Civil, cujo novo delegado geral é Álvaro Cássio dos Santos, e Militar, comandada agora pelo coronel Divino Alves de Oliveira.

 

Os comandos das duas corporações já haviam falado ao G1 sobre a possibilidade da realização de concursos públicos neste ano, com o intuito de reforço dos efetivos.

 

Fonte: G1

Please reload

Últimas
Please reload

PLANEJACONCURSOS.COM

PARCEIROS:

logo gen.jpg
Logo_cursoenfase.png

REDES SOCIAIS:

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
Planeja Concursos - © 2014 - 2019 
Sistema de Ensino Planeja Concursos - CNPJ 31.442.657/0001-32